Consumir “Proteína Texturizada de Soja” faz bem?

capa jasmine proteína texturizada de soja

Você tem o costume de comprar alimentos à base de soja?

O consumo de soja e derivados tem sido associado à redução do risco de doenças crônicas. As isoflavonas, compostos fenólicos encontrados na soja, estão envolvidas em atividades anti-carcinogênicas, redução da perda de massa óssea e diminuição do colesterol.*

A leitora Ana enviou fotos do rótulo do produto que ela consome, com a seguinte sugestão:

[quote]vcs poderiam fazer um post sobre as vantagens/ desvantagens do consumo da proteína texturizada de soja?[/quote]

É claro que podemos!! Então vamos dar uma olhada nesse rótulo da Proteína Texturizada de Soja da marca Jasmine e de quebra aprender um pouco mais sobre esses derivados.

Afinal, o que é a Proteína Texturizada de Soja (PTS)?

A Proteína Texturizada de Soja é um produto proteico em que cada unidade é capaz de suportar hidratação e cozimento, obtida por procedimentos industriais, a partir de uma ou mais das seguintes matérias-primas: proteína isolada de soja, proteína concentrada de soja e farinha desengordurada de sojaEla é utilizada como ingrediente de alimentos como fonte proteica e como “extensor” em produtos de carne, devendo apresentar, no mínimo, 50%  de proteínas (base seca).**

Outras definições

Soybeans and Pod

PROTEÍNA CONCENTRADA DE SOJA: É o produto proteico, concentrado por processo tecnológico adequado a partir da Farinha de Soja. Constitui fonte de proteína utilizada como ingrediente na elaboração de alimentos.

FARINHA DESENGORDURADA DE SOJA: É o produto obtido a partir dos grãos de soja convenientemente: processados. Também é utilizado como fonte de proteína para outros alimentos.

PROTEÍNA ISOLADA DE SOJA: É a fração proteica da soja obtida por processo tecnológico adequado. Utilizada como agente de consistência para produtos derivados de carnes, tais como embutidos e patês, e como fonte proteica.

EXTRATO DE SOJA: É o produto obtido a partir da emulsão aquosa resultante da hidratação dos grãos de soja, convenientemente limpos, seguido de processamento tecnológico adequado, adicionado ou não de ingredientes opcionais permitidos (gorduras ou óleos, açúcares, dextrinas ou amidos, aminoácidos, sais minerais, vitaminas e outros), podendo ser submetido à desidratação, total ou parcial. O Extrato de Soja em pó na forma de emulsão aquosa, constitui fonte de proteínas e pode ser usado como alimento ou como ingredientes para a elaboração de alimentos.

Dá para dar um belo nó nas nossas cabeças, não é mesmo?? Resumindo: todos esses “subprodutos feitos a partir de soja” servem basicamente como fonte de proteínas em outros alimentos que o utilizam como ingrediente. Agora vamos à análise do rótulo!

frente e verso proteína texturizada de soja jasmine fechandoziper

  • Os ingredientes são somente Proteína Texturizada de Soja e corante natural de caramelo. Lembramos que “corante caramelo” é um nome genérico para vários tipos de corantes. Vai que esse é o mesmo utilizado em refrigerantes, possivelmente cancerígeno? Já falamos sobre outros produtos que contém o corante caramelo, tais como o Sucrilhos® Chocolate e o refresco Tang. Vamos ficar de olho!
  • Não contém glúten! Portanto, quem tem alguma intolerância a esse componente pode ficar aliviado.
  • Soja NÃO transgênica: ótimo! Esse assunto sempre é polêmico, pois o fato de se modificar a genética da planta traz medo para a possibilidade de algum tipo de dano ao nosso organismo, além do aumento do uso de agrotóxicos associado a esse tipo de plantação e todo prejuízo ao ambiente. Na dúvida, melhor saber que esse produto é assim de “nascença”. Pontos para o produto!
  • O modo de preparo indica o uso da PTS hidratada, assim você consegue obter várias preparações diferentes. Mas, fica a nossa DICA: experimente jogá-la seca mesmo sobre a salada de folhas verdes e dar uma temperadinha com azeite de oliva. Fica crocante e dá uma textura muito especial ;)

proteína texturizada de soja jasmine informação nutricional1

Quanto às INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS do produto:

Rico em FIBRAS: Uau! Realmente ele é rico em fibras, apresentando 7 g na porção. Para um alimento ser considerado com alto teor em fibras, ele deve apresentar no mínimo 6 g fibras em 100 g do produto***.

Rico em PROTEÍNAS: Apresenta mais de 50% de proteínas, conforme a legislação preconiza para a Proteína Texturizada de Soja. Além disso, para um alimento sólido ser considerado rico em proteínas, deve apresentar um mínimo de 20% do valor diário de referência em 100 g***. Requisito cumprido com folga por esse produto, já que apresenta 52%.

Rico em FERRO: Para isso, o produto deve apresentar o mínimo de 30% do valor diário de referência em 100 g***. Portanto, também é rico em ferro (32%). 

Podemos perceber também uma quantidade muito baixa de sódio (7,5 mg) e uma boa quantidade de cálcio (17%), podendo ser considerado um alimento FONTE desse nutriente, por apresentar mais de 15% do valor de referência***.

Alguns estudos mostram que:

  • O consumo diário de 25 g de proteína de farinha de soja integral ou de PTS contribuem com mais de 50mg de isoflavonas totais na dieta. * Segundo a FDA (Food and Drugs Administration) não se tem estabelecida uma ingestão diária recomendada, mas sabe-se que o consumo de 25 g de proteína de soja, juntamente com uma dieta baixa em gorduras saturadas e colesterol, podem ajudar a reduzir o risco para doenças cardiovasculares*****.
  • O processamento ao qual é submetido o farelo de soja para a obtenção da proteína texturizada resulta em uma melhora da digestibilidade proteica, superando a soja tradicional, mostrando uma possível elevação na qualidade proteíca da soja da soja processada.****

É gente, tá aí um alimento que vocês já podem pensar em incluir em suas preparações. Além de ser ZERO GORDURA, possui toda essa riqueza de nutrientes! 

Classificação do Fechando Zíper: APROVADO!

E você, como costuma utilizar esse produto no seu dia-a-dia?

Fontes:

*GOES-FAVONI, Silvana Pedroso de et al. Isoflavonas em produtos comerciais de soja. Ciênc. Tecnol. Aliment.,  Campinas,  v. 24,  n. 4, dez.  2004 .
**Resolução CNNPA nº 14 , de 28 de junho de 1978.
***Portaria n º 27, de 13 de janeiro de 1998.
****PIRES, Christiano Vieira et al. Qualidade nutricional e escore químico de aminoácidos de diferentes fontes protéicas. Ciênc. Tecnol. Aliment.,  Campinas,  v. 26,  n. 1, mar.  2006
*****Food labeling: health claims; soy protein and coronary heart disease. Food and Drug Administration, HHS. Final rule. Fed Regist. 1999;64:57700-33.

fechandoziper


This entry has 24 replies

  1. Soena de araujo Hemann says:

    OLá pessoal!
    Eu já tenho incorporado na minha alimentação. Uso preparando junto com a carne moída ou coloco no iogurte do lanche da tarde, junto com a granola e as frutas. Mas não sabia dos corantes, pois tinha notado que, conforme a marca, elas possuem cores diferentes. Valeu a informação.
    Bjus

  2. Amanda Oliveira says:

    Meninas, uma dúvida: para que, exatamente, serve a proteína de soja? Inclui-la no lanchinho pós treino é uma boa? Bjs!

    • Oi Amanda!
      A proteína texturizada de soja é uma fonte proteica de origem vegetal. No pós treino sempre é bom ingerir proteínas e carboidratos que, juntos, irão ajudar na reconstrução das fibras musculares. Invente novas receitas, coloque ela ao natural em uma salada bem bonita, faça um hambúrguer com ela hidratada ou até mesmo um “guisado” com molho de tomate pra colocar sobre a massa. Fica uma delícia!

  3. Não recomendo o uso da soja por ninguém. A lei náo está em vigor e mesmo assim é a campeã de uso irrigular de pesticidas (me dito pessoalmente por técnico de controle fitossanitário que trabalha nesta área). Segue abaixo:


    Um porta-voz do Programa Ambiental da ONU, que hospeda o painel, diz que os governos devem decidir em abril de 2011 se seguem a recomendação, durante uma reunião dos signatários da Convenção de Estocolmo sobre produtos químicos nocivos.

    Michael Stanley Jones disse nesta terça-feira, 19, que 60 países já proibiram o endosulfan, incluindo os Estados Unidos, que não fazem parte da Convenção de Estocolmo. O pesticida é usado em algumas frutas e legumes, além de plantações de algodão, café, cana-de-açúcar e soja.

    No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou em agosto a retirada total do endosulfan do mercado em um prazo de três anos e a proibição da importação a partir de 31 de julho de 2011. Algumas normas, como a suspensão do uso para controle de formigas e o envasamento em embalagens metálicas já entraram em vigor.

    Segundo a Anvisa, a medida é fundamentada em estudos toxicológicos que ligam a aplicação do pesticida a problemas reprodutivos e endócrinos em trabalhadores rurais e na população em geral. O endossulfan já está banido em 44 países e sofreu fortes restrições em mais 16. O agrotóxico foi colocado em reavaliação em 2008, mas, por uma série de decisões judiciais, sua reavaliação ficou impedida por quase um ano.

    Com informações da Agência Estado

    http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,cientistas-da-onu-sugerem-que-governos-proibam-o-pesticida-endosulfan,626971,0.htm

    • Ro says:

      waleska , isso significa que não Devemos ,tbém, consumir o leite se soja caseiro?

    • Louise says:

      Bom, então significa que produtos que advém de cana-de-açúcar,de café, de algodão e de soja não podem ser consumidos….
      Sinto muito mas se eu não posso consumir açúcar, cachaça, caldo de cana, milhares de produtos que contém açúcar em sua composição, cafés, produtos que contém cafés em sua formulação, proteína de soja, leite de soja, suco de soja, óleo de soja e muitas outras…. é melhor não viver….
      Então.. hoje em dia tudo é cancerígeno e tudo faz mal, até um dado momento em que as coisas entram na “bolsa de valores”: uma hora está em alta.. na outra caiu…prefiro continuar com minha dieta como está, sabendo dos riscos ou não… uma das principais fontes de proteína da minha dieta é: soja.
      Obrigada pela dica Waleska :)

  4. Tobias says:

    Pareceu-me que o extrato de soja é o alimento mais “baixo nível” destes citados, logo, o consumo deve ser evitado. Estou correto?

  5. Luísa says:

    Olá, meninas.
    Em comparação com a carne, qual é mais calórica e qual é mais saudável?

    • fechandoziper says:

      Oi Luísa!

      Isso depende muito… As carnes variam entre elas, tanto na quantidade de proteínas quando na quantidade de gorduras. Ser saudável ou não depende muito da quantidade ingerida e do tipo de preparação que você faz.
      Mas, tanto as carnes quanto a soja fazem parte de uma alimentação saudável quando estão dentro de uma dieta nutricionalmente equilibrada. As calorias podem não variar tanto da carne pra proteína de soja, mas a grande diferença está na quantidade de gorduras. As carnes vermelhas possuem gorduras saturadas e a soja é zero gordura. No entanto, existem todos os micronutrientes que não devem ser deixados de lado, como o ferro da carne, por exemplo. Por isso não dá para fazer essa distinção… ;)

  6. Bia Nascimento says:

    Não se esqueçam que, tudo que é demais não faz bem. Muita soja pode provocar alterações na tireóide. Temos muitas pessoas consumindo carne de soja, leite de soja, suco de soja etc. Em crianças do sexo masculino, pode ocorrer a ginecomastia (crescimento das mamas). Moderação sempre!Falem com uma boa nutricionista.

    • fechandoziper says:

      Isso mesmo, Bia! O segredo é o equilíbrio! Abraços

  7. Bianca says:

    Olá, poderiam avaliar o artigo abaixo?

    http://portugalmundial.com/2013/09/soja-a-substituicao-errada/

    Grata!

    • fechandoziper says:

      Oi Bianca, de uma maneira geral, os vegetais apresentam alguns “antinutrientes” como o texto menciona. Não lemos nada em relação à soja tão alarmante como o texto cita. Não chegamos a ir atrás das referências citadas, mas todas as que apresentam o ano de publicação são muito antigas…

  8. Grazieli Casella says:

    Olá, aprendi a fazer uma farofa com a PTS que é uma delicia. Coloco uma xícara de óleo em uma panela e um pacote de creme de cebola, misturar os dois e depois acrescentar o pacote de PST. Misturar tudo e desligar o fogo. Esperar esfriar. Fica uma delicia para servir com churrasco ou comer com feijão.

    • Samantha Peixoto (Fechando o Zíper) Samantha Peixoto (Fechando o Zíper) says:

      Hmmm obrigada pela contribuição, Grazieli! Só devemos cuidar com o creme de cebola, geralmente tem muuuito sódio, fora os aditivos. Fique sempre de olho!

  9. Jackson says:

    Além de quase toda soja ser transgênica no Brasil e como citou a Waleska acontecer aqui muito abuso e uso de agrotóxicos proibidos, a soja (segundo Elaine de Azevedo em “Alimentos orgânicos”) não é muito vantajosa nutricionalmente a não ser que seja fermentada pois ela contém umas toxinas zuadas antes da fermentação.

    Portanto, tofu (se a soja não for transgênica), missô, essas coisas que são feitas de soja mas são fermentadas, valem a pena pois algumas toxinas naturais da soja se transformam e deixam de ser ruins. Caso contrário, eu prefiro evitar.

    E vale sempre lembrar que não é porque a embalagem não tem / T que não é transgênico. O movimento “#poenorotulo” pode confirmar o quanto é dificil convencer o mercado a realmente rotular direito aquilo que nos oferecem.

    Deixe-me dar os parabéns pela iniciativa! Muito legal o site de vocês muito boa proposta.

    • Samantha Peixoto (Fechando o Zíper) Samantha Peixoto (Fechando o Zíper) says:

      Realmente, Jackson… A legislação é falha em vários aspectos e nem sempre sabemos se o que o fabricante informa pode ser tomado como verdade absoluta. Nós que agradecemos pela contribuição nos comentários!! Muito obrigada!

  10. Daniela says:

    Olá! Fiquei na dúvida sobre a questão dos agrotóxicos na soja. Seria possível me informar como ficou a questão do endosulfan que a Walesca levantou??? e com base nisso me dar uma orientação melhor sobre o uso ou não da PTS???
    Desde já gradeço e gostei mto desse site!

    • Jackson says:

      Ganhei há um tempo este livro muito bacana sobre alimentos orgânicos – ampliando conceitos de saúde humana ambiental e social, de Elaine de Azevedo (2012) que citei anteriormente em outro comentário. Vou transcrever aqui uma parte do livro que se chama “como consumir soja”, que tem tudo a ver com esta discussão.

      “O uso de soja como fonte de proteína sempre foi enfatizado entre os adeptos da alimentação natural e do vegetarianismo, substituindo formas animais de proteína – carne, leite e ovos, embora, como já foi mencionado, esse perfil de consumidor de soja venha mudando (Daniel, 2004). Porém, tanto no extrato como a proteína texturizada de soja são produtos manipulados industrialmente e estão muito distantes da imagem natural que a eles é conferida.

      No caso do extrato de soja, flavorizantes, corantes e adoçantes artificiais são adicionados ao produto final para mudar seu gosto (amargo, com gosto de feijão) e cor (acinzentada) originais. A proteína texturizada de soja, considerada um resíduo da indústria de óleo, tornou-se ingrdiente-chave em muitos produtos industrializados e em alimentos a base de soja que imitam a carne. Sua produção tem lugar em complexos industriais, onde uma pasta fluida de soja é misturada a uma solução alcalina para remover sua fibra, que é então precipitada e separada, utilizando-se um banho ácido em tanques de alumínio. Posteriormente, ocorre outro processo de alcalinização para neutralizar o produto. Os coalhos resultantes são borrifados para serem secados sob altas temperaturas, produzindo um pó rico em proteína. O processo final de extrusão da proteína isolada da soja, sob altas temperaturas e pressão, produz então a proteína vegetal texturizada (Wallace, 1971). Rackis et al. (1979) sinalizam que nitritos, potentes carcinogênicos, aparecem durante o processo de secagem por borrifação e uma toxina chamada lisionoalanina é formada durante o processamento alcalino da proteína de soja.

      Muitos outros produtos industrializados à base de carne, ovos, leite, grãos e verduras também sofrem tais processos, que incluem alta temperatura e pressão, solventes químicos e outras tecnologias agressivas, mas não conseguem o rótulo de alimento saudável que a soja carrega (Daniel, 2004).

      Outra questão polêmica é a de que a soja – especialmente o seu óleo – é rica em ácidos graxos ômega-6 e pobre em omega-3. Esse desequilíbrio entre os dois ácidos levaria a diversas disfunções. Muitos produtos (como batatas fritas, fast foods em geral, sorvetes, maioneses e margarinas) à base desse óleo vegetal, frequentemente associado à promoção da saúde, podem estar relacionados a diversas doenças indesejáveis. Atualmente, a problemática da soja transgênica só contribui para tornar seu consumo ainda mais questionável.

      Diante dessas controvérsias parece apropriado lembrar que todos os alimentos, inclusive a soja, são fórmulas químicas complexas, que podem ser benéficas para muitas pessoas sob determinadas circunstâncias e condições de uso, mas também podem ser prejudiciais se usadas de forma inapropriada.

      O que se pode afirmar é que a melhor maneira de consumir a soja é na forma fermentada ou, eventualmente, como grão inteiro, em pequenas quantidades. Crianças e vegetarianos, em especial, devem evitar usá-la em substituição à proteína animal, além de resguardar-se do uso diário de seus produtos industrializados – bebidas à base de soja, proteína texturizada de soja (PTS), farinhas, entre outros.

    • Samantha Peixoto (Fechando o Zíper) Samantha Peixoto (Fechando o Zíper) says:

      Oi, Daniela!
      Obrigada pelo carinho!
      Infelizmente, nós não sabemos te passar essa informação. Mas, fica aqui o espaço para que outros leitores possam contribuir com artigos científicos. ;)
      Abraços!

  11. vinicius BRITO says:

    ola ! posso inserir a carne de soja na reeducação alimentar ?

    • Carolina C. C. C. Silva Carolina C. C. C. Silva says:

      Oi Vinícius, para casos específicos, sugerimos consultar um nutricionista, pois somente após uma anamnese nutricional completa é que se pode responder ao seu questionamento.

  12. aurea souza says:

    E agora comer ou nao comer.Duvidas

Leave a reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>